Sentinel-2: Combinação de Bandas e como baixar os dados mais facilmente

Desde o monitoramento da agricultura e florestas ao mapeamento das terras em mudança, o satélite europeu Sentinel-2 tem demonstrado ser uma das fontes preferidas de dados dos cientísticas e analistas  de dados GIS no mundo todo. Tem sido mais utilizado até do que os dados LandSat 8 ultimamente.

 

O Sentinel-2 tem 13 bandas espectrais, que vão do visível e do infra-vermelho próximo, até infra-vermelho de ondas curtas, em diferentes resoluções espaciais, levando a monitoramento da terra para um nível sem precedentes. De fato, é a primeira missão de observação óptica da Terra deste tipo a incluir três bandas no ‘limite do vermelho’, o que proporciona informação essencial sobre o estado da vegetação.

 

Onde Acessar e Baixar dados Sentinel-2 facilmente?

Especificação de cada banda

Na imagem podemos ver as bandas disponível em cada satélite, a descrição, o comprimento de ondas além de como calcular no Raster Calculator alguns índices de vegetação

Quanto a resolução espacial de cada banda (Level-2A):

  • 10 m: contendo bandas espectrais 2, 3, 4, 8, uma imagem True Color Image (TCI) e mapas AOT e WV reamostrados a partir de 20 m.
  • 20 m: contendo as bandas espectrais 2 – 7, as bandas 8A, 11 e 12, uma True Color Image (TCI), um mapa de classificação de cenas (SCL) e um mapa de AOT e WV. A banda B8 é omitida, pois B8A fornece informações espectrais mais precisas.
  • 60 m: contendo todos os componentes do produto de 20 m reamostrados para 60 m e adicionalmente as bandas 1 e 9. A banda de cirro 10 é omitida, pois não contém informações de superfície.

Combinação de Bandas Sentinel-2 para cada utilidade

  • Cores naturais: 4- 3- 2
  • Cor falsa Infravermelho: 8- 4- 3
  • Cor falsa Urbana: 12 -11- 4
  • Agricultura: 11 -8- 2
  • Penetração atmosférica: 12- 11 -8a
  • Vegetação saudável: 8 -11 -2
  • Terra / Água: 8 -11 -4
  • Cores naturais com remoção atmosférica: 12- 8- 3
  • Infravermelho de ondas curtas: 12 -8- 4
  • Análise da vegetação: 11 -8- 4

Pan-Sharpening

A técnica conhecida como panchromatic sharpening (ou pan-sharpening) é a combinação dos detalhes de uma imagem de alta resolução presente em uma banda pancromática (preta e branca) com a informação em cores, mas de menor resolução de outras bandas (geralmente apenas as bandas visíveis).

Por exemplo, as bandas espectrais do Landsat 7 e 8 têm resolução de 30 metros por pixel, enquanto a banda pancromática tem resolução de 15 metros por pixel. Por si só, a faixa pancromática pareceria um tanto desinteressante; como outras bandas individuais, aparece em preto e branco. Mas ao contrário de outras bandas, ele captura uma faixa muito mais ampla de luz, permitindo que seja significativamente mais nítida. Como resultado, as imagens pancromáticas são duas vezes mais detalhadas do que as bandas espectrais individuais.

Uma imagem duas vezes mais detalhada é muito mais valiosa e pode revelar características ou fenômenos que de outra forma seriam difíceis de ver.

Para fazer isto no ArcGIS, basta baixar as bandas e rodar a ferramenta: Data Management Tools > Raster > Raster Procesing > Create Pan-sharpened Raster Dataset.

No QGIS, a biblioteca GDAL tem a função pan sharpeningClique aqui e veja como fazer em vídeo

Gostou? Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.