Seu computador pode contribuir na luta contra o Covid-19

É muito provável que você não tenha um supercomputador em casa, mas isso não significa que seu laptop ou desktop não possa se juntar a Petrobras e outras máquinas das mais rápidas do mundo na luta contra o COVID-19 causado pelo coronavírus.

Um projeto voluntário criado pela Stanford University no ano 2000, chamado Folding@home ou FHA, organizou dezenas de milhares de computadores pessoais comuns – como o seu – para dividir grandes simulações digitais de vários grandes projetos de pesquisa pelo mundo. Atualmente os esforços estão concentrados no vírus que causa a doença Covid-19, dividindo-o em milhões de pedaços pequenos para seu computador ajudar a processar. O projeto é coordenado pela Washington University em St. Louis
Tela da aplicação que usará seu processador
Folding@home visa entender os mecanismos de doenças em nível molecular e, em seguida, encontrar pontos fracos que os medicamentos podem explorar.

Como colaborar?

O software, que pode ser instalado em PCs Windows (baixe e instale clicando aqui), Linux e MacOS, organiza os dados e usa o processador de cada pessoa doadora aumentando enormemente o poder de processamento dos servidores das organizações de pesquisa participantes. (Veja o passo a passo para instalar)

A Petrobras colocou seus supercomputadores no projeto

Criamos uma ampla frente científica na Petrobras para levantarmos soluções e ideias dedicadas ao combate ao coronavírus. Estamos desenvolvendo soluções que sejam ágeis e simples, como é o caso do uso dos nossos supercomputadores para o projeto Folding@home, por meio do qual conseguimos direcionar a capacidade de processamento desses supercomputadores para as universidades – Diretor de Transformação Digital e Inovação da Petrobras, Nicolas Simone.

Resultados

Os voluntários do Folding @ home criam um pequeno filme sobre os átomos agitados que formam partes do coronavírus, cada filme começando com um arranjo diferente de movimentos atômicos. Ter milhares dessas mini-filmes ajuda os pesquisadores  a entender o comportamento geral de um vírus.

Resultado até o momento

A potência coletiva do Folding @ home agora é de mais de 1,5 exaflops, ou um quintilhão de cálculos por segundo. Isso representa três quartos da velocidade projetada de um supercomputador de US $ 600 milhões chamado El Capitan, que deve ser o mais rápido do mundo quando chegar em 2023.

O Folding@home agora está enfrentando a estrutura do novo coronavírus, formalmente chamado SARS-CoV-2. Um alvo são os picos do vírus, as saliências externas que se prendem às células humanas e depois as penetram para infecção. Cada pico é feito de um trio de proteínas idênticas, e as simulações do Folding @ home são projetadas para modelar sua configuração em mudança à medida que seus átomos oscilam. Tudo isso em busca de vulnerabilidades que permitam criar uma vacina.

Só na última semana de março mais de 700 mil novos computadores se juntaram a rede. Rankings e novidades são postadas diariamente na conta Twitter do projeto 
Fonte:Cnet.com
Fica o convite para aqueles que queiram ajudar e/ou compartilhar com outros.
Gostou? Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.