Geopackage: Saiba mais sobre o formato que pretende substituir o shapefile !

Um formato aberto para Informações Geoespacial. Este é a finalidade do novo formato que vem se popularizando nos últimos tempos e pretende se tornar padrão  aberto de arquivo espacial, função que o Shapefile ainda segue fazendo atualmente, juntamente com o kml/kmz que se popularizou com o Google Earth. 

 

GeoPackage, cujo extensão de arquivo é o .gpkg, é baseada em padrões abertos, independente de plataforma, portátil, compacta para a transferência de informações geoespaciais. Foi desenvolvido em 2014 pela OGC (Open Geoespacial Consortium), pensado especialmente para o mundo Mobile mas funciona independentemente de plataformas.


A especificação GeoPackage descreve um conjunto de convenções para armazenamento de dados espaciais dentro de um banco de dados SQLite:

Podem compor um gpkg:

  • Vetores
  • Tiles, arquivos raster e matrizes em várias escalas
  • esquema (campos de tabelas)
  • metadados
  • extensões
Como o gpkg é na essência um banco de dados, ele pode ser aberto e editado diretamente, sem necessidade de conversões de dados ou arquivos intermediários.
  • O ArcGIS a partir da versão 10.2.2 suporta abertura e edição de geopackage;
  • O QGIS 3 suporta gpkg nativamente e os QGIS anteriores suportam via biblioteca GDAL/OGR e também abre e edita geopackages.
  • DICA: Para exportar um layer para gpkg no QGIS basta clicar com o direito, Save as… e escolha Geopackage como formato.
  • O ArcGIS PRO também já suporta o gpkg.
TÓPICOS RELACIONADOS
Comente:

Gostou? Compartilhe
Please Login to comment
  Inscreva-se  
Notifique-me de